Configuração dos atendimentos oncológicos em um município de Minas Gerais, Brasil

Palabras clave: Neoplasias, Oncologia, Institutos de Câncer, Saúde Pública, Enfermagem

Resumen

Introdução: O câncer configura-se como um relevante problema de saúde pública mundial e impacta a carga global de doenças. Visto isso, este estudo teve como objetivo geral conhecer a configuração clínica, assistencial e epidemiológica dos atendimentos às pessoas com câncer de um município do estado de Minas Gerais, Brasil. Materiais e Métodos: Estudo transversal, descritivo, seguido por abordagem espacial em saúde, realizado com dados de prontuários que integram os registros hospitalares de câncer de um município sul mineiro no período de 2007 a 2017. Para a análise dos dados contou-se com o auxílio dos softwares EpiInfo, TerraView e QGis. Resultados: Foram 1914 pessoas atendidas, com predominância de sexo masculino, idade superior a 60 anos, cor branca, ensino fundamental completo, ocupação doméstica. Oncologia clínica, estadiamento tipo I, doença estável, câncer de pele, adenocarcinoma, cirurgia, quimioterapia e ausência de razão para não tratar despontaram como as variáveis clínico-assistenciais mais frequentes. Constatou-se um aporte expressivo dos registros a partir de 2009 e um decréscimo de casos não-analíticos. Obteve-se 94,7% de geocodificação e verificou-se uma distribuição espacial heterogênea pela área urbana, com conglomerados em diferentes bairros. Conclusão: A configuração clínica-assistencial e epidemiológica dos atendimentos oncológicos proposta foi alcançada. As distribuições temporal, espacial e de frequência dos atendimentos apontam para um incremento substancial na cobertura assistencial de pessoas com câncer tratadas no cenário estudado.

 Como citar este artigo: Ribeiro, Jefferson Felipe; Rodrigues, Denis de Oliveira; Faria, Sheilla de Oliveira; Terra, Fábio de Souza; Dázio, Eliza Maria Rezende; Nascimento, Murilo César do.  Configuração dos atendimentos oncológicos em um município de Minas Gerais, Brasil.  Revista Cuidarte. 2021;12(1):e1306. http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.1306

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Citas

Bray F, Ferlay J, Soerjomataram I, Siegel RL, Torre LA, Jemal A. Global cancer statistics 2018: GLOBOCAN estimates of incidence and mortality worldwide for 36 cancers in 185 countries. CA cancer j. clin. 2018;68(6):394-424. https://doi.org/10.3322/caac.21492

Barbosa IR, Costa Íris do CC, Bernal MM, de Souza DLB. Tendência das taxas de mortalidade pelas dez principais causas de óbitos por câncer no brasil, 1996-2012. Rev Ciênc Plural [Internet]. 2016 [citado 2019 jun. 26];2(1):03-6. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/rcp/article/view/8886

Teixeira LA, Porto MA, Noronha CP. O Câncer no Brasil Passado e Presente [Internet]. 1st ed. Rio de Janeiro: Editora Outras Letras; 2012 [citado 2019 jun. 15]. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/18554

Sharpe KH, McMahon AD, Raab GM, Brewster DH, Conway DI. Association between socioeconomic factors and cancer risk: a population cohort study in Scotland (1991–2006). PLoS One. 2014;9(2):e89513. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0089513

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Divisão de Processamento de Imagens. TerraView 4.2.2 [Internet]. 2017 [citado 2019 jun. 16]. Disponível em: http://vigilancia.saude.mg.gov.br/index.php/download/instalador-terraview-windows-v-4-2-2/

QGIS Development Team. QGIS Geographic Information System [Internet]. Open Source Geospatial Foundation Project; 2019 [cited 2019 Jun 16]. Disponível em: https://www.qgis.org/pt_BR/docs/index.html

Araújo JS, Conceição VM, Oliveira RAA, Zago MMF. Social and clinical characterization of men with prostate cancer treated at a university hospital. Revista Min Enferm. 2015;19(2):196-203. http://www.dx.doi.org/10.5935/1415-2762.20150035

Organização Mundial da Saúde; Organização Panamericana da Saúde; Universidade de São Paulo. Classificação Internacional de Doenças para Oncologia CID-O. São Paulo: Edusp; 2000.

Bastos BR, Pereira AKS, Castro CC, Carvalho MMC. Perfil sociodemográfico dos pacientes em cuidados paliativos em um hospital de referência em oncologia do estado do Pará, Brasil. Rev Pan-Amaz Saude. 2018;9(2):31-36. http://dx.doi.org/10.5123/s2176-62232018000200004 .

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística [Internet]. Sinopse do censo demográfico 2010. 2011 [citado 2019 jun. 19]. Disponível em: https://censo2010.ibge.gov.br/resultados.html

Saffi J, Henriques JAP. Reparação de DNA em células eucarióticas. In: Silva J, Erdtmann B, Henriques JAP, editores. Genética toxicológica. Porto Alegre: Alcance; 2003. p. 271-308.

Lee WJ, Hoppin JA, Blair A, Lubin JH, Dosemeci M, Sandler DP, et al. Cancer incidence among pesticide applicators exposed to alachlor in the Agricultural Health Study. Am J Epidemiol. 2004;159(4):373–380. https://doi.org/10.1093/aje/kwh040

Hospital Erasto Gaertner. Relatório do registro hospitalar de câncer: Admissão e estudo de sobrevida [Internet]. Curitiba; 2017 [citado 2019 jun. 17]. Disponível em: https://erastogaertner.com.br/arquivos/rhc/RelatorioRHC_2017_WEB.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Portaria n. 62, de 11 de março de 2009. Resolve sobre habilitações de Serviços Especializados do Sistema do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde [Internet]. Brasília; 2009 [citado 2019 jun. 20]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/sas/2009/prt0062_11_03_2009.html

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Portaria n. 102, de 03 de fevereiro de 2012. Resolve sobre habilitações de Serviços Especializados do Sistema do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde e dá outras providências [Internet]. Brasília; 2012 [citado 2019 jun. 20]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/sas/2012/prt0102_03_02_2012.html

Instituto Nacional de Câncer [Internet]. IntegradorRHC. 2020. Versão 3.2. Rio de Janeiro: INCA; 2020 [citado 2020 set. 08]. Disponível em: https://irhc.inca.gov.br/RHCNet/

Instituto Nacional de Câncer. Registros hospitalares de câncer: planejamento e gestão. 2. ed. Rio de Janeiro: INCA, 2010. 2020 [citado 2020 set. 08]. Disponível em: https://www.inca.gov.br/sites/ufu.sti.inca.local/files//media/document//registros-hospitalares-de-cancer-2010.pdf

Publicado
2021-03-11
Cómo citar
1.
Felipe Ribeiro J, de Oliveira Rodrigues D, de Oliveira Faria S, de Souza Terra F, Maria Rezende Dázio E, César do Nascimento M. Configuração dos atendimentos oncológicos em um município de Minas Gerais, Brasil. Rev Cuid [Internet]. 11 de marzo de 2021 [citado 14 de junio de 2021];12(1). Disponible en: https://revistas.udes.edu.co/cuidarte/article/view/1306
Sección
Artículos de Investigación