Honneth: Contribuições para o cuidar em enfermagem à luz do amor, direito e solidariedade

Palabras clave: Cuidados de Enfermagem, Enfermagem, Filosofia, Filosofia em Enfermagem, Hospitais

Resumen

Introdução: Compreender a relação intersubjetiva que permeia o cuidado de enfermagem requer reconhecimento recíproco enfermeiro e paciente e/ou familiar. Para tanto, é necessário refletir sobre a construção do próprio ser humano consolidado no amor, no direito e na solidariedade. Objetivo: Refletir sobre o saber e fazer do cuidado de enfermagem a partir do respeito aos três padrões de reconhecimento conforme Honneth: amor, direito e solidariedade. Materiais e Métodos: Revisão integrativa da literatura, com busca nas bases de dados eletrônicas, nacionais e internacionais, a partir de descritores controlados e palavras relacionadas. Utilizou-se também a obra “Luta por Reconhecimento: a gramática moral dos conflitos sociais”. Resultados: Foram incluídos 16 artigos na revisão. Os resultados apontaram a práxis da enfermagem frente à escolha/recusa do cuidado respaldado no respeito mútuo, nas legalidades e nas reflexões frente à complexidade subjetiva do paciente e sua autonomia. Discussão: O amor, direito e solidariedade, compreendidos no processo de cuidado em enfermagem são vistos na literatura como uma construção história e social de reconhecimento mútuo, assim como relação intersubjetiva entre o profissional e o indivíduo, buscando estabelecer respeito à dignidade humana e à sua autonomia. Desrespeitar tais relações resultam em desumanização e desmoralização do sujeito. Conclusões: O respeito às dimensões do amor, direito e solidariedade contribuem para o reconhecimento do cuidado de enfermagem e autonomia do paciente.

Como citar este artígo: Jesus, Stefhanie Conceição de; Farias, Carolina Huller; Schneider, Dulcinéia Ghizoni; Schoeller, Soraia Dornelles; Bertoncello, Kátia Cilene Godinho. Honneth: Contribuições para o cuidar em enfermagem à luz do amor, direito e solidariedade. Revista Cuidarte. 2021;12(1):e1201. http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.1201   

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Stefhanie Conceição de Jesus, Universidade Federal de Santa Catarina.

Enfermeira. Mestranda do Programa de Pós-graduação da Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil

Carolina Huller Farias, Universidade Federal de Santa Catarina

Enfermeira. Mestranda do Programa de Pós-graduação da Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil

Dulcinéia Ghizoni Schneider, Universidade Federal de Santa Catarina.

Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Docente na Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil

Soraia Dornelles Schoeller, Universidade Federal de Santa Catarina.

Enfermeira. Doutora em Filosofia da Saúde e Enfermagem. Docente na Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil

Kátia Cilene Godinho Bertoncello, Universidade Federal de Santa Catarina.

Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Chefe do Departamento de Enfermagem e docente na Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil

Citas

MecEwen M. Filosofia, ciência e enfermagem. In: McEwen M, Wills EM. Bases teóricas de enfermagem. Porto Alegre: Artmed; 2016.

Salbego C, Nietsche EA, Teixeira E, Girardon-Perlini NMO, Wild CF, Ilha S. Tecnologias cuidativo-educacionais: um conceito emergente da práxis de enfermeiros em contexto hospitalar. Rev. Bras. Enferm. 2018; 71(6): 2825-33. http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0753

Flynn S. Who cares? A critical discussion of the value of caring from a patient and healthcare professional perspective. Int. J. Orthop. Trauma Nurs. 2016; 20: 28-39. https://doi.org/10.1016/j.ijotn.2015.06.001

Monteiro PV, Almeira ANS, Pereira MLD, Freitas MC, Guedes MVC, Silva LF. Quando cuidar do corpo não é suficiente: a dimensão emocional do cuidado de enfermagem. Rev. Min. Enferm. 2018; 20: 1-5. http://www.dx.doi.org/10.5935/1415-2762.20160026

Compton E, Gildemeyer K, Mason TM, Hartranft SR, Sutton SK. Nurses’ caring behaviors: the perception of patients with cancer at the time of discharge after surgery. Clin. J. Oncol. Nurs. 2018; 22(2): 169-174. http://www.dx.doi.org/10.1188/18.CJON.169-174

Kiliç M, Öztunç G. Comparison of nursing care perceptions between patients who had surgical operation and nurses who provided care to those patients. Int. J. Caring Sci. 2015; 8(3): 625-33. https://www.internationaljournalofcaringsciences.org/docs/13_Kilic_original_8_3.pdf

Papastavrou E, Efstathiou G, Charalambous A. Nurses’ and patients’ perceptions of caring behaviours: quantitative systematic review of comparative studies. J. Adv. Nurs. 2011; 67(6): 1191–1205. https://doi.org/10.1111/j.1365-2648.2010.05580.x

Lima AA, Jesus DS, Silva TL. Densidade tecnológica e o cuidado humanizado em enfermagem: a realidade de dois serviços de saúde. Physis. 2018; 28(3): 1-15. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-73312018280320

Moreira APA, Escudeiro CL, Christovam BP, Silvino ZR, Carvalho MF, Silva RCL. Uso de tecnologias na terapia intravenosa: contribuições para uma prática mais segura. Rev. Bras. Enferm. 2017; 70(3): 595-601. http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0216

Tavares MMM, Coelho PTG, Lopes TMR. Percepção da família sobre a assistência de enfermagem em uma unidade de terapia intensiva adulta. Rev. Enferm. UFPI. 2018; 8(1): 17-22. https://doi.org/10.26694/2238-7234.8117-22

Waldow VR. Enfermagem: a prática do cuidado sob o ponto de vista filosófico. Investig. Enferm. Imagen Desarro. 2015; 17(1): 13-25. https://doi.org/10.11144/Javeriana.IE17-1.epdc

Honneth, A. Luta por reconhecimento: a gramática moral dos conflitos sociais. Tradução: Luiz Repa – São Paulo: Ed. 34, 2003. 296p.

Wernet M, Mello DF, Ayres JRCM. Reconhecimento em Axel Honneth: Contribuições à pesquisa em saúde. Texto Contexto Enferm. 2017; 26(4): 1-8. https://doi.org/10.1590/0104-070720170000550017

Abreu LTA, Berardinelli LMM, Santos MLSC. A recusa do cuidado por paciente em situação de emergência: vivências de profissionais de enfermagem. Rev. Enferm. UERJ. 2016; 24(4): 1-6. https://doi.org/10.12957/reuerj.2016.26000

Mendes KDS, Silveira RCCP, Galvão CM. Revisão integrativa da literatura: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto Contexto Enferm. 2008; 17(4): 758-64. https://doi.org/10.1590/S0104-07072008000400018

Moher D, Liberati A, Tetzlaff J, Altman DG, The PRISMA Group. Preferred reporting items for systematic reviews and meta-analyses: the PRISMA statement. Plos Medicne. 2009; 6(7): 1-6. https://doi.org/10.1371/journal.pmed.1000097

Apesoa-Varano EC. Not Merely TLC: Nurses’ Caring Revisited. Qual. Sociol. 2016; 39(1): 27–47. https://doi.org/10.1007/s11133-015-9322-3

Reis CC, Menezes TMO, Sena ELS. Vivências de familiares no cuidado à pessoa idosa hospitalizada: do visível ao invisível. Saúde Soc. 2017; 26(3): 702-11. https://doi.org/10.1590/S0104-12902017156439

Guimarães GL, Matos SS, Ferraz AF, Manzo BF, Sharry S, Souza MAF. Redescoberta da simpatia na prática do enfermeiro em terapia intensiva. Rev. Enferm. UFPE. 2017; 11(2): 491-497. https://doi.org/10.5205/reuol.10263-91568-1-RV.1102201702

Silva KG, Taets GGC, Bergold LB. A utilização da música em uma unidade pediátrica: contribuindo para a humanização hospitalar. Rev. Enferm. UERJ. 2017; 25(1): 1-5. https://doi.org/10.12957/reuerj.2017.26265

Dove ES, Kelly S, Lucivero D, Machirori M, Dheensa S, Prainsack B. Beyond individualism: Is there a place for relational autonomy in clinical practice and research? Clin. Ethics. 2017; 12(3): 150-165. https://doi.org/10.1177/1477750917704156

Jager F, Perron A. Caring as coercion: exploring the nurse's role in mandated treatment. J. Forensic Nurs. 2018; 14(3): 148-153. https://doi.org/10.1097/JFN.0000000000000207

Kelly R, Losekoot E, Wright-Stclair VA. Hospitality in hospitals: The importance of caring about the patient. Hospitality & Society. 2016; 6(2): 113-29. https://doi.org/10.1386/hosp.6.2.113_1

Chu LC. Mediating positive moods: the impact of experiencing compassion at work. J. Nurs. Manag. 2016; 24(1): 59-69. https://doi.org/10.1111/jonm.12272

Monje PV, Miranda PC, Oyarzún JG, Seguel FP, Flores EG. Percepción de cuidado humanizado de enfermería desde la perspectiva de usuarios hospitalizados. Cienc. Enferm. 2018; 24(5): 1-10. https://doi.org/10.4067/s0717-95532018000100205

Yanicki SM, Kushner K, Reutter L. Social inclusion/exclusion as matters of social (in)justice: a call for nursing action. Nurs. Inq. 2015; 22(2): 121–33. https://doi.org/10.1111/nin.12076

Nascimento LC, Alvarenga WA, Caldeira S, Mica TM, Oliveira FCS, Pan R, Santos TFM, Carvalho EC, Vieira M. Spiritual Care: The Nurses’ Experiences in the Pediatric Intensive Care Unit. J. Religions. 2016; 7(3): 1-11. https://doi.org/10.3390/rel7030027

Sinclair S, Beamer K, Hack TF, McClement S, Bouchal SR, Chochinov HM, Hagen NA. Sympathy, empathy, and compassion: A grounded theory study of palliative care patients’ understandings, experiences, and preferences. Palliat Med. 2016; 31(5): 437-447. https://doi.org/10.1177/0269216316663499

Thorkildsen KM, Eriksson K, Raholm MM. The core of love when caring for patients suffering from addiction. Scand. J. Caring Sci. 2015; 29(2): 353-60. https://doi.org/10.1111/scs.12171

Salazar OAB. The meaning of humanized nursing care for those participating in it: Importance of efforts of nurses and healthcare institutions. Invest. Educ. Enferm. 2016; 34(1): 18-28. http://dx.doi.org/10.17533/udea.iee.v34n1a03

Almeida CMT, Rodrigues VM. The relationship between human vulnerability and health care: a study with professionals and students in the health area. Mundo da Saúde. 2018; 42(4): 992-1011. http://doi.org/10.15343/0104-7809.201842049921011

Publicado
2021-02-19
Cómo citar
1.
Jesus SC de, Huller Farias C, Schneider DG, Schoeller SD, Bertoncello KCG. Honneth: Contribuições para o cuidar em enfermagem à luz do amor, direito e solidariedade . Rev Cuid [Internet]. 19 de febrero de 2021 [citado 10 de abril de 2021];12(1). Disponible en: https://revistas.udes.edu.co/cuidarte/article/view/1201
Sección
Artículos de Revisión