Qualidade de vida de idosos brasileiros e portugueses: uma análise comparativa

Palabras clave: Qualidade de Vida, Saúde do Idoso, Envelhecimento Saudável, Comparação Transcultural

Resumen

Introdução: A longevidade tornou-se uma das maiores conquistas da segunda metade do século XX. Objetivo: Comparar a qualidade de vida de idosos brasileiros e portugueses usuários da atenção primária à saúde. Materiais e Métodos: Estudo quantitativo, transversal e comparativo, aplicado a amostra probabilística englobando 294 idosos acompanhados pela Saúde da Família divididos em dois grupos: 130 idosos em Benevides/Brasil, e 164 em Coimbra/Portugal, no período de 2015-2017. A caracterização sociodemográfica e avaliação da qualidade de vida foram obtidos pelo instrumento World Health Organization Questionnaire of Quality of Life (WHOQOL-bref), consta de 26 questões divididas em quatro domínios: físico, psicológico, relações sociais e meio ambiente. Aplicado o Teste U de Mann-Whitney para análise estatística comparativa. Resultados: Nos grupos verificou-se predomínio do sexo feminino, casados, aposentados e com baixo grau de escolaridade (1 a 4 anos). A média da distribuição etária foi 70 anos para brasileiros e 76 anos para portugueses; na comparação da qualidade de vida, os idosos brasileiros obtiveram os melhores escores no domínio psicológico (79,1) enquanto portugueses tiveram melhor escore no domínio meio ambiente (65,6). Em Benevides o escore mais baixo foi o domínio meio ambiente (56,3) e, em Coimbra, o domínio com escore mais baixo foi o físico (60,7). Discussão: A qualidade de vida no envelhecimento é importante preditor para a preservação da autonomia do idoso. Conclusões: Estes resultados ampliam a concepção da importância da atenção integral no processo de envelhecimento com vista a proporcionar melhor qualidade de vida contribuindo para satisfazer as necessidades especificas da população idosa.

Como citar este artigo: Sousa, Fabianne de Jesus Dias de;  Oliveira, Catarina Resende de; Pinto, Anabela Mota; Rodrigues, Victor; Gonçalves, Lucia Hisako Takase; Gamba, Mônica Antar.  Qualidade de vida de idosos brasileiros e portugueses: uma análise comparativa.  Revista Cuidarte. 2021;12(1):e1230. http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.1230     

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Fabianne De Jesus De Sousa, Universidade Da Amazônia

Enfermeira. Professora de Enfermagem. Mestre em Enfermagem. Doutoranda em Enfermagem com período sanduíche na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra

Catarina Resende De Oliveira, Universidad de Coimbra

Profesor titular de la Facultad de Medicina de la Universidad de Coimbra, Portugal.

Anabela Mota Pinto, Universidad de Coimbra

Profesor titular y director del Laboratorio de Patología General, Facultad de Medicina, Universidad de Coimbra.

Victor Rodrigues, Universidad de Coimbra

Profesor de la Facultad de Medicina de la Universidad de Coimbra.

Lucia Hisako Takase Gonçalves, Universidade Federal do Pará

Profesor visitante principal del Máster en Enfermería de la Facultad de Enfermería de la Universidad Federal de Pará.

Mônica Antar Gamba, Universidad Federal de São Paulo

Profesora de Enfermería de la Escuela Paulista de Enfermería de la Universidad Federal de São Paulo

Citas

Tombini F, Castanha AC, Padoan ER, Lutinski J e Silva MR. Quality of life in the elderly with and without chronic pain. Br J Pain. 2018;1(2):111-5. https://doi.org/10.5935/25950118.20180022

Jing W, Willis R, Feng Z. Factors influencing quality of life of elderly people with dementia and care implications: A systematic review. Arch Gerontol Geriatr. 2016;66:23-41. http://dx.doi.org/10.1016/j.archger.2016.04.009

Campos ACV, Gonçalves LHT. Aging demographic profile in municipalities in the state of Pará, Brazil. Rev Bras Enferm. 2018;71(Suppl 1):591-8. http://dx.doi.org/10.1590/0034-71672017-0070

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Projeção da população do Brasil por sexo e idade para o período de 2000/2060: Projeção da população das unidades da federação por sexo e idade para o período de 2000/2030. Rio de Janeiro (RJ): IBGE; 2013.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Estimativas populacionais para os municípios e para as unidades da federação. Rio de Janeiro (RJ): IBGE; 2016.

Instituto Nacional de Estatística (INE). Estatísticas demográficas 2015. Lisboa (PT): Instituto Nacional de Estatística; 2015.

Monteiro BR, Pisco AMSA, Candoso F, Bastos S, Reis M. Primary healthcare in Portugal: 10 years of contractualization of health services in the region of Lisbon. Ciência & Saúde Coletiva, 2017;22 (3):725-36. http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232017223.33462016

Escoval A, Santos ATL, Barbosa P. Contribution to the understanding of the health financingin Portugal: The case of primary healthcare, hospitals and long-term care. Tempus, actas de saúde colet. 2016;10(1): 17-27. https://doi.org/10.18569/tempus.v10i1.1858

Araújo GBF, de Miranda LO, Nolêto IRSG, de Aguiar WJL, Moreira AM, de Freitas DRJ. Comparation between the brazilian health system and the portuguese health system: general analysis. Sanare. 2017;16 (2):14-21. https://doi.org/10.20396/bjos.v16i0.8651056

Monteiro BR, Candoso F, Bastos S, Reis M. Analysis of the performance of contractualization primary health care indicators in the period 2009-2015 in Lisbon and Tagus Valley. Ciência & Saúde coletiva. 2017;22(3):807-18. http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232017223.33242016

Manso MEG, Maresti LTP, Oliveira HSB de. Analysis of quality of life and associated factors in a group of elderly persons with supplemental health plans in the city of São Paulo, Brazil. Rev. bras. geriatr. gerontol. 2019;22(4):e190013. https://doi.org/10.1590/1981-22562019022.190013.

World Health Organization (WHO). WHOQOL-Bref: introduction, administration, scoring and generic version of the assessment.Geneva: WHO,1996.http: //www.who.int/mental_health/media/en/76.pdf

Polit DF. Fundamentos de pesquisa em enfermagem: avaliação de evidências para a prática da enfermagem. 7ed. Porto Alegre: Artmed, 2011.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Censo Demográfico censo sinopse 2010. Rio de Janeiro (RJ): IBGE; 2010. http://www.sidra.ibge.gov.br

Sistema Nacional de Saúde (SNE). Relatório anual sobre o acesso a cuidados de saúde nos estabelecimentos de SNS e entidades convencionadas. Portugal (PT). SNE; 2015. https://www.sns.gov.pt/wp-content/uploads/2016/11/Relatório-Anual-sobre-o-Acesso-a-Cuidados-Saúde-no-SNS-2015-MS.pdf

Maleta CHM. Epidemiologia e Saúde pública. Belo Horizonte: COOPMED;2017.

Fleck MPA, Louzada S, Xavier M, Chachamovich E, Vieira G, Santos L, Pinzon V. Aplicação da versão em português do instrumento abreviado de avaliação de qualidade de vida –WHOQOL-Bref. Rev. Saúde Pública. 2000;34(2):178-83. https://doi.org/10.1590/S0034-89102000000200012

Serra A, Canavarro M, Simões M, Pereira M, Gameiro F, Quartilho M. Estudos psicométricos do instrumento de avaliação da Qualidade de Vida da Organização Mundial de Saúde (WHOQOL-Bref) para português de Portugal. Psiquiatria Clínica. 2006;27(1):31-40.

Bombardelli C, da Rosa LHT, Keller KD, Klahr PS, da Rosa PV, Peres A. Quality of life of elderly people living in a municipality with rural characteristics in the countryside of Rio Grande do Sul, Brazil. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol. 2017;20(1):85-90. https://doi.org/10.1590/1981-22562017020.160082

Barbosa KTF, Costa KNFM, Pontes MLF, Batista PSS, Oliveira FMRL de, Fernandes MGM. Envelhecimento e vulnerabilidade individual: um panorama dos idosos vinculados à estratégia saúde da família. Texto contexto & enferm. 2017;26(2):e2700015. http://dx.doi.org/10.1590/0104-07072017002700015

Castañeda-Flores T, Guerrero-Castañeda RF. Espiritualidad en adultos mayores hospitalizados: Aproximación cuantitativa. Rev Cuid. 2019;10(3):e724. http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.v10i3.724

Rodrigues RMC, Azeredo ZAS, Mendes IMMMD, Crespo SSS, Silva CFR da. Os muito idosos do concelho de Coimbra: avaliação da funcionalidade na área de saúde física. Rev port saúde pública. 2016;34(2):163–72. http://dx.doi.org/10.1016/j.rpsp.2016.05.002

Nespollo AM, Marcon SR, Lima NVP, Dias TL, Martínez Espinosa M. Health Conditions and Memory Performance: a study with older adult women. Rev Bras Enferm. 2017; 70(3):640-6. http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0529

Miranda LCV, Soares SM, Silva PAB. Quality of life and associated factors in elderly people at a Reference Center. Ciência & Saúde Coletiva, 2016;21(11):3533-44. http://dx.doi.org/10.1590/1413-812320152111.21352015

Garbaccio JL, Tonaco LAB, Estêvão WG, Barcelos BJ. Aging and quality of life of elderly people in rural areas. Rev Bras Enferm 2018;71(suppl 2):724-32. http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0149

Leite MT, Castioni D, Kirchner RM, Hildebrandt LM. Capacidad funcional y nivel cognitivo de adultos mayores residentes en una comunidade em el sur de Brasil. Enferm. Glob. 2015;14(37):1-11. https://doi.org/10.6018/eglobal.14.1.196461

Guedes MBOG, Lima KC, Caldas CP, Veras RP. Social support and integral care to the health of the elderly. Physis. 2017;27(4):1185-1204. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-73312017000400017

Almeida-Brasil CC, Silveira MR, Silva KR, Lima MG, Faria CDCM, Cardoso CL, Menzel HJK, Ceccato MGB. Quality of life and associated characteristics: application of WHOQOL-BREF in the context of Primary Health Care. Ciência & Saúde Coletiva. 2017;22(5):1705-1716. http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232017225.20362015

Gross CB, Kolankiewicz AC, Schmidt CR, Berlezi EM. Níveis de fragilidade de idosos e sua associação com as características sociodemográficas. Acta paul Enferm. 2018;31(2):209-16. http://dx.doi.org/10.1590/1982- 0194201800030

Santos RMF, Santos PMF, Santos LDB. Duarte JC. Quality of life in older people: the case of Cova da Beira. Revista de Enfermagem Referência. 2013;III(11):37-48. http://dx.doi.org/10.12707/RIII1210

Scolari GAS, Rissardo LK, Baldissera VDA, Carreira L. Emergency care units and dimensions of accessibility to health care for the elderly. Rev Bras Enferm. 2018;71(suppl 2):811-17. http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0440

Duarte A, Natércia J, Lapa F, Nunes C. Qualidade de vida e suporte social dos utentes da rede cuidados domiciliários. Psic., Saúde & Doenças. 2014;15(3):623-34. http://dx.doi.org/10.15309/14psd150306

Publicado
2021-03-12
Cómo citar
1.
De Sousa FDJ, De Oliveira CR, Pinto AM, Rodrigues V, Gonçalves LHT, Gamba MA. Qualidade de vida de idosos brasileiros e portugueses: uma análise comparativa. Rev Cuid [Internet]. 12 de marzo de 2021 [citado 10 de abril de 2021];12(1). Disponible en: https://revistas.udes.edu.co/cuidarte/article/view/1230
Sección
Artículos de Investigación