Conhecimento e autoconfiança de Agentes Comunitários de Saúde sobre Primeiros Socorros e Parada cardiopulmonar

Palabras clave: Agentes Comunitários de Saúde, Conhecimento, Parada Cardíaca, Ressuscitação Cardiopulmonar

Resumen

Introdução: Os Agentes Comunitários de Saúde são uma categoria profissional no Brasil que se encontram contato direto e diário com os usuários na comunidade e possuem maior probabilidade de se deparar com situações de emergência ou primeiros socorros. Objetivo: Avaliar o conhecimento e autoconfiança de Agentes Comunitários de Saúde sobre Primeiros Socorros e Parada cardiopulmonar.  Materiais e Método: Estudo descritivo e quantitativo, realizado de junho a outubro de 2018, em 22 Centros de Saúde da Família de município do Ceará, Brasil, com 186 Agentes Comunitários de Saúde, divididos em dois grupos: aqueles já tinham treinamento sobre a temática e os que não possuíam treinamento. Na coleta de dados foi aplicado questionário com: 1) caracterização da amostra; 2) Questões sobre Parada Cardiopulmonar; 3) Questões sobre primeiros socorros; 4) Escala de autoconfiança. Resultados: Houve diferença significante entre os grupos nas questões de conhecimento em quatro itens, nas questões sobre definição de PCR, verificação da responsividade de uma vítima desacordada, sequência para o posicionamento das mãos e braços na ressuscitação cardiopulmonar (RCP) e momento de troca dos socorristas. Nos primeiros socorros, houve diferença estatisticamente significante em quatro itens, nas questões de primeira conduta no caso de precisar atender uma vítima em situação de urgência, cuidados durante uma crise de convulsão, condutas com vítimas de afogamento e cuidados com bebê engasgado. Ambos os grupos apresentaram autoconfiança baixa para intervir em situações de emergências cardíacas, neurológicas e respiratórias. Conclusão: Os achados da pesquisa apontam déficit de conhecimento dos agentes comunitários de saúde para atuar frente a parada Cardiopulmonar e em situações de primeiros socorros, associado à baixa autoconfiança para intervir em situações de emergências.

Como citar este artigo: Martins, Débora Maria Bezerra; Brandão, Maria Girlane Sousa Albuquerque; Araújo, Francisca Drenalina de Sousa; Albano, Livia Maria Camelo; Ávila, Erilandy de Sousa; Neto, Nelson Miguel Galindo; Barros, Lívia Moreira. Conhecimento e autoconfiança de Agentes Comunitários de Saúde sobre Primeiros Socorros e Parada cardiopulmonar. Revista Cuidarte. 2021;12(2):e1162. http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.1162   

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Débora Maria Bezerra Martins, Universidade Estadual Vale do Acaraú

Enfermeira pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). Sobral, Ceará, Brasil.

Maria Girlane Sousa Albuquerque Brandão, Universidade Estadual Vale do Acaraú

Enfermeira pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). Mestre em Enfermagem pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB). Doutoranda em Enfermagem Fundamental pela Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil

Francisca Drenalina de Sousa Araújo, Universidade Estadual Vale do Acaraú

Enfermeira pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). Enfermeira assistencialista na Santa Casa de Misericórdia de Sobral. Sobral, Ceará, Brasil

Livia Maria Camelo Albano, Universidade Estadual Vale do Acaraú

Enfermeira pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). Sobral, Ceará, Brasil

Erilandy de Sousa Ávila, Universidade Estadual Vale do Acaraú

Enfermeira pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). Residente em Urgência e Emergência. Sobral, Ceará, Brasil.

Nelson Miguel Galindo Neto, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco

Doutor em Enfermagem. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco, Caruaru, PE, Brasil.

Lívia Moreira Barros, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira

Doutora em Enfermagem. Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB). Redenção, Ceará, Brasil.

Citas

Morosini MV, Fonseca AF. Os agentes comunitários na Atenção Primária à Saúde no Brasil: inventário de conquistas e desafios. Saúde debate 2018;42(1): 261-274. https://doi.org/10.1590/0103-11042018s117

Ramos MN, Morosini MV, Fonseca AF. Processo de Trabalho dos Técnicos em Saúde na perspectiva dos saberes, práticas e competências [relatório de Pesquisa]. Rio de Janeiro: OPAS; Fiocruz; 2017.

Chehuen Neto JA, Brum IV, Pereira DR, Santos LG, Moraes SL, Ferreira RE. Conhecimento e Interesse sobre Suporte Básico de Vida entre Leigos. Int J Cardiovasc Sci [Internet]. 2016 [cited 2019 Feb 20]; 29 (6):443-452. Available from: http://www.onlineijcs.org/sumario/29/pdf/v29n6a04.pdf

Farias DC, Celino SDM, Peixoto JBS, Barbosa ML, Costa GMC. Acolhimento e Resolubilidade das Urgências na Estratégia Saúde da Família. Rev bras educ med. 2015;39 (1): 79-87. https://doi.org/10.1590/1981-52712015v39n1e00472014

Ventorini JAO, Badke MR, Cogo SB, Cosentino SF, Santos VO. Conhecimentos e conduta dos agentes comunitários de saúde frente aos primeiros socorros. Rev Enferm UFSM 2012; 2(2):353-364. https://doi.org/10.5902/217976925232

Sousa LBS, Otaviano MDA, Felix TA, Vasconcelos AKB, Feijão DMJ, Oliveira EN. Capacitação de agentes comunitários de saúde em pequenas urgências: compartilhando experiências. Sanare 2014;13 (2): 57-62. Available from: https://sanare.emnuvens.com.br/sanare/article/view/574

American Heart Association (AHA). Guidelines for Cardiopulmonary Resuscitation and Emergency Cardiovascular Care. Destaques da atualização das Diretrizes da AHA 2015 para RCP e ACE. Texas (EUA): American Heart Association; 2015. Available from: https://eccguidelines.heart.org/wp-content/uploads/2015/10/2015-AHA-Guidelines-Highlights-Portuguese.pdf

Martins JCA, Baptista RCN, Coutinho VRD, Mazzo A, Rodrigues MA, Mendes IAC. Self-confidence for emergency intervention: adaptation and cultural validation of the Self-confidence Scale in nursing students. Rev Latino-Am Enferm. 2014;22(4):554-61. https://doi.org/10.1590/0104-1169.3128.2451

Nogueira LS, Wilson AMMM, Karakhanian ACM, Parreira EV, Machado VMP, Mira VL. Avaliação dos conhecimentos e habilidades em ressuscitação cardiopulmonar assimilados por profissionais da atenção primária em saúde. Sci Med 2018;28(1):1-9. http://dx.doi.org/10.15448/1980-6108.2018.1.28843

Silva KR, Araújo SAST, Almeida WS, Pereira IVDS, Carvalho EAP, Abreu MNS. Parada cardiorrespiratória e o suporte básico de vida no ambiente pré-hospitalar: O Saber Acadêmico. Rev Saúde Santa Maria 2017;43(1):53-59. http://dx.doi.org/10.5902/2236583422160

Silva AC, Bernardes A, Évora YDM, Dalri MCB, Silva AR, Sampaio CSJC. Development of a virtual learning environment for cardiorespiratory arrest training. Rev Esc Enferm 2016;50(6):990-997. http://dx.doi.org/10.1590/S0080-623420160000700016

Kaihula WT, Sawe HR, Runyon MS, Murray BL. Assessment of cardiopulmonary resuscitation knowledge and skills among healthcare providers at an urban tertiary referral hospital in Tanzania. BMC Health Serv Res 2018;18 (1): 935-946. http://dx.doi.org/10.1186/s12913-018-3725-2

Kelay MM, Kassa H, Birhanu Z, Sinafikish A. A cross sectional study on knowledge, practice and associated factors towards basic life support among nurses working in amhara region referral hospitals, northwest Ethiopia 2016. Hos Pal Med Int Jnl. 2018; 2(2):123-130. https://doi.org/10.15406/hpmij.2018.02.00070

Moraes TPR, Paiva EF. Enfermeiros da Atenção Primária em suporte básico de vida. Rev Ciênc Méd. 2017;26(1):9-18. https://doi.org/10.24220/2318-0897v26n1a3783

Bauer AC, Carvalho DFS, Franco GF, Costa JM, Carvalho DFS, Taha Junior K. Suporte Básico de Vida: Atualização das Diretrizes da American Heart Association 2017. Rev Cient Multid Núcleo do Conhecimento, 2018;4(4):83-98. Available from: https://www.nucleodoconhecimento.com.br/saude/suporte-basico-de-vida

Monsieurs KG, Nolan JP, Bossaert LL, Greiff R, Maconochie IK, Nikolaou NI, et al. European Resuscitation Council Guidelines for Resuscitation 2015 Section 1. Executive summary. Resuscitation. 2015;95(1):1-80. https://doi.org/10.1016/j.resuscitation.2015.07.038

Einav S, Wacht O, Kaufman N, Alkalay E. Cardiopulmonary arrest in primary care clinics: more holes than cheese: a survey of the knowledge and attitudes of primary care physicians regarding resuscitation. Isr J Health Policy Res 2017;6:22-29. https://doi.org/10.1186/s13584-017-0148-1

Ferreira MGN, Alves SRP, Souto CGV, Virgínio NA, Júnior JNBS, Santos AF. O leigo em primeiros socorros: uma revisão integrativa. Rev Ciênc saúde Nova esperança 2017;15(3):1-9. https://doi.org/10.17695/issn.2317-7160.v15n3a2017p12-20

Martins JCA, Coutinho VR, Baptista RC, Oliveira LM, Gonçalves RF, Paiva LA, et al. Impact of a simulated practice program in the construction of self-confidence for intervention in emergencies and its association with knowledge and performance. J Nurs Edu and Practice. 2017;7(1):45-50. https://doi.org/10.5430/jnep.v7n1p45

Matos DON, Souza RS, Alves SM. Inclusão da disciplina de primeiros socorros para alunos do ensino básico. Rev Interdv. 2016;9(3) 168-178.

Publicado
2021-04-27
Cómo citar
1.
Martins DMB, Brandão MGSA, Araújo FD de S, Albano LMC, Ávila E de S, Neto NMG, Barros LM. Conhecimento e autoconfiança de Agentes Comunitários de Saúde sobre Primeiros Socorros e Parada cardiopulmonar . Rev Cuid [Internet]. 27 de abril de 2021 [citado 29 de julio de 2021];12(2). Disponible en: https://revistas.udes.edu.co/cuidarte/article/view/1162
Sección
Artículos de Investigación