Dolor mamario en madres lactantes: prevalência y factores asociados

Palabras clave: Aleitamento materno, Dor, Prevalência, Bancos de Leite, Enfermagem

Resumen

Introdução: Apesar dos benefícios reconhecidos cientificamente do aleitamento materno, o desmame precoce ainda é uma realidade, sendo relacionado a causas multifatoriais, incluindo os problemas mamários, que podem dificultar ou até interromper esse processo. Objetivo: estimar a prevalência da dor mamária e os seus fatores associados em lactantes usuárias de um Banco de Leite Humano. Materiais e métodos: estudo transversal baseado nos dados secundários de registro dos atendimentos especializados ocorridos entre janeiro de 2017 a dezembro de 2018, no Banco de Leite Humano do Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão (HUUFMA). Os dados foram coletados entre os meses de setembro e novembro de 2019, por meio de um formulário, reproduzindo as informações das fichas de atendimento, gerando posteriormente uma tabela em Microsoft Excel, analisada pelo programa Stata versão 14. Utilizou-se o teste Qui-quidrado de Pearson. Adotou-se nível de significância <0,05. A pesquisa obteve anuência do Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) via Plataforma Brasil, sob o n°16782719.8.0000.5086. Resultados: foram analisadas variáveis sociodemográficas e obstétricas das lactantes. A prevalência do auto relato de dor mamária foi percebida em 20,7% dos casos. Houve associação estatisticamente significativa entre as variáveis “estado civil” e “tipo de parto”. Conclusão: Apesar da baixa prevalência de dor mamária, as gestantes devem ser orientadas de forma a evitá-la. Revelou-se a ausência dessas orientações no pré-natal, especialmente nos serviços privados de saúde, onde não existem protocolos de atendimento pela Enfermagem.

Como citar este artígo: Penha, Jaiza Sousa; Rabêlo, Poliana Pereira Costa; Soares, Liane Batista da Cruz; Simas, Waleska Lima Alves; Oliveira, Bruno Luciano Carneiro Alves de; Pinheiro, Feliciana Santos.  Dolor mamario en madres lactantes: prevalência y factores asociados. Revista Cuidarte. 2021;12(2):e1325. http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.1325    

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Jaiza Sousa Penha, Universidade Federal do Maranhão

Universidade Federal do Maranhão. São Luís, Brasil.

Poliana Pereira Costa Rabêlo, Universidade Federal do Maranhão

Universidade Federal do Maranhão. São Luís, Brasil

Liane Batista da Cruz Soares, Hospital Universitário da UFMA

Hospital Universitário da UFMA. São Luís, Brasil

Waleska Lima Alves Simas, Universidade Federal do Maranhão

Universidade Federal do Maranhão. São Luís, Brasil

Bruno Luciano Carneiro Alves de Oliveira, Universidade Federal do Maranhão

Universidade Federal do Maranhão. São Luís, Brasil.

Feliciana Santos Pinheiro, Hospital Universitário da UFMA

Hospital Universitário da UFMA. São Luís, Brasil.

Citas

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde da criança: aleitamento materno e alimentação complementar / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – 2. ed. – Brasília: Ministério da Saúde, 2015.

Jacinto DV, Neto EKP, Silva GN, Silva MM, Napoli RG, Amaral TOSA et al. Aleitamento materno: benefícios e fatores associados. Rev Educ. em Saúde, 2017;5. Disponível em: https://core.ac.uk/download/pdf/234552325.pdf.

Fialho FA, Amanda Martins Lopes AM, Dias IMAV, Salvador M. Fatores associados ao desmame precoce do aleitamento materno. Rev. Cuidarte, 2014;5(1):670-678. https://doi.org/10.15649/cuidarte.v5i1.105.

Capucho LB, Forechi l, Lima RCD, Massaroni L, Primo CC. Fatores que interferem na amamentação exclusiva. Rev. Bras. de Pesq. em Saúde, 2017;19(1):108-113. https://doi.org/10.21722/rbps.v19i1.17725.

Moraes BA, Gonçalves AC, Strada JKR, Gouveia HG. Factors associated with the interruption of exclusive breastfeeding in infants up to 30 days old. Rev. Gaúcha de Enf., 2016;37:75-84. http://dx.doi.org/10.1590/1983- 1447.2016.esp.2016-0044.

Alvarenga SC, De Castro DS, Leite FMC, Brandão MAG, Zandonade E, Primo CC. Factores que influyen el destete temprano. Aquichan, 2017;17(1):90-103. http://doi: https://doi.org/10.5294/aqui.2017.17.1.9

Mendes BS, Sales APA, De Araújo OMR, Contrera L, Crispim SF, Saviczki PL et al. Activity in pain assistance in a teaching hospital. Rev. Pesq. Qualitativa, 2018;6(10):111-123. http://dx.doi.org/10.33361/RPQ.2018.v.6.n.10.209.

Rocha GP, Oliveira MDCF, Ávila LBB, Longo GZ, Cotta RMM, Araújo RMA. Conditioning factors for exclusive breastfeeding from the mother’s perspective. Cad. de saúde pública, 2018;34:e00045217. http://10.1590/0102-311X00045217.

Silva GMF . Prevenção e tratamento de lesões mamilares: promovendo uma amamentação sem dor. [trabalho de conclusão de curso]. Florianópolis: Curso de especialização em linhas de cuidado em enfermagem da Universidade Federal de Santa Catarina; 2017.

Moraes JT, Oliveira VAC, Alvin EAB, Cabral AA, José Brás Dias JB. A percepção da nutriz frente aos fatores que levam ao desmame precoce em uma unidade básica de saúde de Divinópolis/MG. Rev. Enf. Centro Oeste Mineiro, 2014;4(1):971-982. https://doi.org/10.19175/recom.v0i0.446.

Santos ALP, Silva FRS; Sampaio, MN; Viana, TCT; Silva, MV. Dificuldades enfrentadas por puérperas primíparas no processo do aleitamento materno atendidas pelo programa de pré-natal em uma unidade básica de saúde de Cacoal/RO. Rev. eletrônica FACIMEDIT, 2017;6(1):1-13. URL: http://repositorio.facimed.edu.br/xmlui/handle/123456789/58.

Al-Shahwan MJ, Gacem SA, Hassan NA, Djessas F, Jairoun AA, Al-Hemyari SS. A study to identify the most common reasons to wean among breastfeeding mothers in UAE. J. of a pharmacy & BioAllied Sciences, 2020;12:72-76. https://doi.org/10.4103/jpbs.JPBS_230_19.

Fonseca MSF. Fatores socioeconômicos e de saúde materno-infantil associados à procura por assistência em um banco de leite humano do município de Viçosa – Minas Gerais [dissertação]. Minas Gerais: Universidade Federal de Viçosa, 2018.

Almeida JM, Martins ACV, Amaral DM, Batista HP, De Almeida, LCF. Prevalência de intercorrências relacionadas à amamentação em puérperas. Rev. Fac. de Ciências Méd. de Sorocaba, 2018;20(4):212-217. https://doi.org/10.23925/1984-4840.2018v20i4a6

Amaral LJX, Sales SS, Carvalho DPSRP, Cruz GKP, De Azevedo IC, Ferreira Júnior MA. Fatores que influenciam na interrupção do aleitamento materno exclusivo em nutrizes. Rev. Gaúcha de Enf., 2015;36:127-134. http://dx.doi.org/10.1590/1983-1447.2015.esp.56676.

Carvalho ES; Santos LGC. Dificuldades do aleitamento materno exclusivo diante da interferência familiar. Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública [online]. 2018 [acesso em 30 dez 2019]. 1-18. Disponível em:https://repositorio.bahiana.edu.br:8443/jspui/handle/bahiana/3396

Lima JP, Oliveira Cazola LH, Pícoli RP. Involvement of fathers in the breastfeeding process. Cogitare Enf., 2017;22(1). https://doi.org/10.5380/ce.v22i1.47846

Da Silva YJA, Damasceno AC, Pontes CDN, Correa MQ, Gurjão HHR, De Lima IG et al. Dificuldades no aleitamento materno na maternidade da fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará e o apoio do banco de leite. Rev. Elet. Acervo Saúde, 2019;11(5):292-306. https://doi.org/10.25248/reas.e292.2019.

Benedett A, Silva IA, Ferraz L, De Oliveira P, Fragoso E, Ourique J. Pain and discomfort in the practice of breastfeeding. Cogitare Enf., 2014;19(1):136-140. Disponível em: https://doi.org/10.5380/ce.v19i1.35971

Pereira LTS, Alves TCM, Louro NS, Cesar NF, Ferreira JD, De Paula KR et al. Complaints from nursing mothers seeking care in a human milk bank and associated factors. Rev. Enf. Atual InDerme, 2019;87(25). Disponível em: https://doi.org/10.31011/reaid-2019-v.87-n.25-art.212

Silva CM, Pellegrinelli ALR, Pereira SCL, Passos IR, Dos Santos LC. Práticas educativas segundo os “Dez passos para o sucesso do aleitamento materno” em um Banco de Leite Humano. Ciên. & Saúde Coletiva, 2017;22:1661-1671. https://doi.org/10.1590/1413-81232017225.14442015

Viellas EF, Domingues RMSM, Dias MAB, Da Gama SGN, Theme Filha MM, Da Costa JV et al. Assistência pré-natal no Brasil. Cad. Saúde Púb., 2014;30:85-100. https://doi.org/10.1590/0102-311X00126013

Silva RS, Rosa M, Côrtes RM, Abrahão DPS. Conhecimentos e orientações recebidas no pré-natal, parto e puerpério acerca do aleitamento materno e as dificuldades apresentadas durante a prática da amamentação. Jorn. Ciên. Biomédicas e Saúde, 2017;2(3):3. Disponível em: https://pdfs.semanticscholar.org/ad55/bed2a708673a27aa2ea3a814c0ad8836a48a.pdf.

Da Silva NM, Waterkemper R, Da Silva EF, Cordova FP, Bonilha ALL. Conhecimento de puérperas sobre amamentação exclusiva. Rev. Bras. de Enfermagem, 2014;67(2):290-295. https://doi.org/10.5935/0034-7167.20140039

Guimarães RM, Silva RLPD, Dutra VGP, Andrade PG, Pereira ACR, Jomar RT et al. Fatores associados ao tipo de parto em hospitais públicos e privados no Brasil. Rev. Bras. Saúde Matern. Infant, 2017;17(3):571-580. https://doi.org/10.1590/1806-93042017000300009.

Uchoa JL, Rodrigues AP, Joventino ES, De Almeida PC, Oriá MOB, Ximenes LB. Autoeficácia em amamentar de mulheres no pré-natal e no pós-parto: estudo longitudinal. Rev. Enfe. UFSM, 2016;6(1):10-20. https://doi.org/10.5902/2179769217687

Silva CME, Pereira SCL, Passos IR, Dos Santos LC. Factors associated with skin to skin contact between mother/son and breastfeeding in the delivery room. Rev. Nutrição, 2016;29(4):457-472. https://doi.org/10.1590/1678-98652016000400002

Paksoy Erbaydar N, Erbaydar, T. Relationship between caesarean section and breastfeeding: evidence from the 2013 Turkey demographic and health survey. BMC Pregnancy Childbirth, 2020;20(55). https://doi.org/10.1186/s12884-020-2732-6

Cirico MOV, Shimoda GT, Oliveira RNG. Qualidade assistencial em aleitamento materno: implantação do indicador de trauma mamilar. Rev. Gaúcha Enf., 2016;37(4). http://dx.doi.org/10.1590/1983-1447.2016.04.60546

Publicado
2021-05-18
Cómo citar
1.
Penha JS, Rabêlo PPC, Soares LB da C, Simas WLA, Oliveira BLCA de, Pinheiro FS. Dolor mamario en madres lactantes: prevalência y factores asociados. Rev Cuid [Internet]. 18 de mayo de 2021 [citado 14 de junio de 2021];12(2). Disponible en: https://revistas.udes.edu.co/cuidarte/article/view/1325
Sección
Artículos de Investigación