Cultura de Segurança do Paciente no Serviço Médico de Urgência: estudo transversal

Autores/as

DOI:

https://doi.org/10.15649/cuidarte.2531

Palabras clave:

Segurança do Paciente, Equipe de Assistência ao Paciente, Serviços Médicos de Emergência, Assistência Pré-Hospitalar, Estudos Transversais

Resumen

Highlights:

A atitude de segurança positiva foi observada no Clima de Trabalho em Equipe e na Satisfação no Trabalho

A atitude de segurança negativa foi observada no Clima de Segurança, no Reconhecimento de Estresse, na Percepção da Gestão e nas Condições de Trabalho

Para todas as categorias profissionais, houve melhor percepção da Satisfação no Trabalho e pior percepção da Gestão

Enfermeiros apresentaram pontuações inferiores na atitude de segurança, quando comparados a outras categorias profissionais

Introdução: Os problemas relacionados à segurança do paciente no contexto pré-hospitalar são pouco explorados, porém essenciais, dada a vulnerabilidade para a ocorrência de incidentes. Objetivo: analisar o clima de segurança do paciente na perspectiva da equipe multiprofissional que atua no Atendimento Pré-Hospitalar Móvel (APH). Materiais e Métodos: estudo transversal, conduzido em um Atendimento Pré-Hospitalar Móvel. A coleta de dados foi realizada por meio do Safety Attitudes Questionnaire (SAQ), com amostragem por conveniência e taxa de participação de 94,3% dos profissionais elegíveis. Empregou-se estatística descritiva e o teste Mann-Whitney para análise de dados. Resultados: Dentre os 151 profissionais participantes, predominaram aqueles do sexo masculino (54,6%), auxiliares e técnicos de enfermagem (42,0%), atuantes há 10 ou mais anos (61,0%), em atendimentos adultos e pediátricos (93,4%). O SAQ Total apresentou mediana de 70, indicando percepção negativa dos participantes acerca da segurança do paciente no APH. Os domínios com percepção negativa foram: Clima de Segurança, Reconhecimento de Estresse, Percepção da Gestão e Condições de Trabalho; enquanto os domínios Clima de Trabalho em Equipe e Satisfação no Trabalho apresentaram percepção positiva. Na análise comparativa entre os profissionais, foram observadas diferenças entre algumas categorias para os domínios Satisfação no Trabalho, Reconhecimento de Estresse e Condições de Trabalho. Conclusões: Este estudo apresenta as peculiaridades dos serviços de médicos de emergência e a necessidade de sensibilizar profissionais e gestores acerca da temática segurança do paciente, com vistas a melhor compreensão do atual cenário e possibilidades de redução de eventos adversos para a melhoria da assistência ofertada.

Como citar este artigo: João, Virgilio Malundo; Dias, Bruna Moreno; Oliveira, Marília Pilotto de; Laus, Ana Maria; Bernardes, Andrea; Gabriel, Carmen Silvia.  Cultura de Segurança do Paciente no Serviço Médico de Urgência: estudo transversal. Revista Cuidarte. 2023;14(1):e2531. http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.2531

Biografía del autor/a

Virgilio Malundo João, Universidade de São Paulo

Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo. Ribeirão Preto, SP, Brasil.

Bruna Moreno Dias, Universidade de São Paulo

Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo. Ribeirão Preto, SP, Brasil.

Marília Pilotto de Oliveira, Prefeitura Municipal de Sertãozinho

Prefeitura Municipal de Sertãozinho, Sertãozinho, SP, Brasil. 

Ana Maria Laus, Universidade de São Paulo

Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Andrea Bernardes, Universidade de São Paulo

Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Carmen Silvia Gabriel, Universidade de São Paulo

Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo. Ribeirão Preto, SP, Brasil.

Referencias

World Health Organization. Patient safety incident reporting and learning systems: technical report and guidance. WHO. 2020. 51. https://apps.who.int/iris/rest/bitstreams/1303416/retrieve

Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução - RDC no 36, de 25 de julho de 2013. Institui ações para a segurança do paciente em serviços de saúde e dá outras providências. Brasília-DF: Diário Oficial da União. 2013. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/anvisa/2013/rdc0036_25_07_2013.html

National Patient Safety Foundation. Free from Harm: Accelerating Patient Safety Improvement Fifteen Years after To Err Is Human. Boston, MA: National Patient Safety Foundation; 2015.

Andrade LEL, Lopes JM, Souza Filho MCM, Vieira Júnior RF, Farias LPC, Santos CCM dos, et al. Cultura de segurança do paciente em três hospitais brasileiros com diferentes tipos de gestão. Cien Saude Colet. 2018; 23(1):161-72. https://doi.org/10.1590/1413-81232018231.24392015

Olds DM, Aiken LH, Cimiotti JP, Lake ET. Association of nurse work environment and safety climate on patient mortality: A cross-sectional study. Int J Nurs Stud. 2017;74:155-61.https://doi.org/10.1016/j.ijnurstu.2017.06.004

Gabrani A, Hoxha A, Simaku A, Gabrani J. Application of the Safety Attitudes Questionnaire (SAQ) in Albanian hospitals: a cross-sectional study. BMJ Open. 2015;5(4):e006528-e006528. http://dx.doi.org/10.1016/S0140-6736(17)32513-8

Sexton JB, Helmreich RL, Neilands TB, Rowan K, Vella K, Boyden J, et al. The Safety Attitudes Questionnaire: psychometric properties, benchmarking data, and emerging research. BMC Health Serv Res. 2006; 6(1):44. https://doi.org/10.1186/1472-6963-6-44

Hagiwara MA, Nilsson L, Strömsöe A, Axelsson C, Kängström A, Herlitz J. Patient safety and patient assessment in pre-hospital care: a study protocol. Scand J Trauma Resusc Emerg Med. 2016; 24(1):14. https://doi.org/10.1186/s13049-016-0206-7

Pereira ER, Broca PV, Rocha RG, Máximo TV, Oliveira AB de, Paes GO. The pre-hospital care and the patient safety: contributions to the safe practice. Rev Pesqui Cuid é Fundam Online. 2021; 13:234–40. https://doi.org/10.9789/2175-5361.rpcfo.v13.8251

Rigobello MCG, Carvalho REFL de, Guerreiro JM, Motta APG, Atila E, Gimenes FRE. The perception of the patient safety climate by professionals of the emergency department.Int Emerg Nurs. 2017; 33:1–6. https://doi.org/10.1016/j.ienj.2017.03.003

Tavares TY, Santana JCB, Eloy MD, Oliveira RD de, Paula RF de. O cotidiano dos enfermeiros que atuam no serviço de atendimento móvel de urgência. Rev Enferm do Centro-Oeste Min. 2017;7. https://doi.org/10.19175/recom.v7i0.1466

Machado CV, Salvador FGF, O’Dwyer G. Serviço de Atendimento Móvel de Urgência: análise da política brasileira. Rev Saude Publica. 2011; 45(3):519-28. https://doi.org/10.1590/S0034-89102011005000022

Reis CT, Martins M, Laguardia J. A segurança do paciente como dimensão da qualidade do cuidado de saúde: um olhar sobre a literatura. Cien Saude Colet. 2013; 18(7):2029–36. https://doi.org/10.1590/S1413-81232013000700018

Heidmann A, Trindade LF, Schmidt CR, Loro MM, Fontana RT, Kolankiewicz ACB. Contributive factors for the consolidation of patient safety culture in the hospital environment. Esc Anna Nery. 2020;24(1). https://doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2019-0153

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria no 529, de 1o de abril de 2013. Institui o Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP). Brasília-DF: Diário Oficial da União. 2013. http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt0529_01_04_2013.html

Carvalho REFL de, Cassiani SHDB. Cross-cultural adaptation of the Safety Attitudes Questionnaire - Short Form 2006 for Brazil. Rev Lat Am Enfermagem. 2012; 20(3):575-82. https://doi.org/10.1590/S0104-11692012000300020

Terwee CB, Bot SDM, de Boer MR, van der Windt DAWM, Knol DL, Dekker J, et al. Quality criteria were proposed for measurement properties of health status questionnaires. J Clin Epidemiol. 2007; 60(1):34–42. https://doi.org/10.1016/j.jclinepi.2006.03.012

Carvalho REFL de, Arruda LP, Nascimento NKP do, Sampaio RL, Cavalcante MLSN, Costa ACP. Assessment of the culture of safety in public hospitals in Brazil. Rev Lat Am Enfermagem. 2017; 25. https://doi.org/10.1590/1518-8345.1600.2849

Lira VL, Campelo SM de A, Branco NFLC, Carvalho HEF de, Andrade D de, Ferreira AM, et al. Patient safety climate from the nursing perspective. Rev Bras Enferm. 2020;73(6). https://doi.org/10.1590/0034-7167-2019-0606

Castilho DEC, Silva AEB de C, Gimenes FRE, Nunes R de LS, Pires ACAC, Bernardes CA. Factors related to the patient safety climate in an emergency hospital. Rev Lat Am Enfermagem. 2020;28. https://doi.org/10.1590/1518-8345.3353.3273

Zanon REB, Dalmolin G de L, Magnago TSB de S, Andolhe R, Carvalho REFL de. Presenteeism and safety culture: evaluation of health workers in a teaching hospital. Rev Bras Enferm. 2021;74(1). https://doi.org/10.1590/0034-7167-2019-0463

Tondo JCA, Guirardello E de B. Perception of nursing professionals on patient safety culture. Rev Bras Enferm. 2017; 70(6):1284–90. https://doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0010

Jaimes Valencia ML, Alvarado Alvarado AL, Mejía Arciniegas CN, López Galán AV, Mancilla Jiménez VA, Padilla García CI. Correlación del grado de percepción y cultura de seguridad del paciente en una Institución de tercer nivel 2015-2019. Rev Cuid. 2021;12(1). https://doi.org/10.15649/cuidarte.1092

Alzahrani N, Jones R, Abdel-Latif ME. Attitudes of doctors and nurses toward patient safety within emergency departments of two Saudi Arabian hospitals. BMC Health Serv Res. 2018;18(1):736. https://doi.org/10.1186/s12913-018-3542-7

Toso GL, Golle L, Magnago TSB de S, Herr GEG, Loro MM, Aozane F, et al. Cultura de segurança do paciente em instituições hospitalares na perspectiva da enfermagem. Rev Gaúcha Enferm. 2016;37(4). https://doi.org/10.1590/1983-1447.2016.04.58662

Wegner W, Silva SC da, Kantorski KJC, Predebon CM, Sanches MO, Pedro ENR. Education for culture of patient safety: Implications to professional training. Esc Anna Nery - Rev Enferm. 2016. https://doi.org/10.5935/1414-8145.20160068

Sé ACS, Machado WCA, Silva PS, Passos JP, Araújo STC, Tonini T, et al. Violência física, abuso verbal e assédio sexual sofridos por enfermeiros do atendimento pré-hospitalar. Enferm em Foco. 2021; 11(6):135-77. https://doi.org/10.21675/2357-707X.2020.v11.n6.4087

Goulart LS, Rocha LP, Carvalho DP de, Tomaschewski-Barlem JG, Dalmolin G de L, Pinho EC de. Acidentes de trabalho e os riscos ocupacionais identificados no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. Rev da Esc Enferm da USP. 2020;54. https://doi.org/10.1590/s1980-220x2018056903603

Cabral CC de O, Bampi LN da S, Queiroz R da S, Araujo AF, Calasans LHB, Vaz TS. Quality of life of urces from the mobile emergency care service. Texto Context - Enferm. 2020;29. https://doi.org/10.1590/1980-265x-tce-2018-0100

Carvalho PA, Laundos CAS, Juliano JVS, Casulari LA, Gottems LBD. Assessment of safety culture in a public hospital in the Federal District, Brazil. Rev Bras Enferm. 2019;72(l):252-8. https://doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0716

Cano-del Pozo MI, Obón-Azuara B, Valderrama-Rodríguez M, Revilla-López C, Brosed-Yuste C, Fajardo-Trasobares E, et al. Las emergencias extrahospitalarias ante la cultura de seguridad. Rev Calid Asist. 2014; 29(5):263-9. https://doi.org/10.1016/j.cali.2014.06.003

Publicado

2023-03-01

Cómo citar

1.
João VM, Moreno Dias B, de Oliveira MP, Laus AM, Bernardes A, Gabriel CS. Cultura de Segurança do Paciente no Serviço Médico de Urgência: estudo transversal. Revista Cuidarte [Internet]. 1 de marzo de 2023 [citado 20 de abril de 2024];14(1). Disponible en: https://revistas.udes.edu.co/cuidarte/article/view/2531

Altmetrics

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.